domingo, 30 de agosto de 2009

Globo Minas

Thiago Ribeiro é o nome dele!!!!
Jogador que conseguiu fama e prestigio apenas quando começou a jogar no Cruzeiro... Pra quem não se lembra, Thiago chegou a jogar no São Paulo (quando ainda não utilizava o sobrenome Ribeiro na profissão) e também no exterior no passado, até ser repatriado pelo clube mineiro...
E algo que quase ninguem sabe mesmo é que ele cresceu em Pontes Gestal, uma cidadezinha no noroeste de São Paulo... Apesar de morar com a familia em BH, nas férias ele costuma voltar pra Pontes Gestal pra rever amigos e vizinhos, bater uma bolinha com ex-futuros-craques-companheiros-de-pelada e se vira pra arranjar o que fazer nas horas vagas... Até fritar pastel para os amigos... Como mostra a reportagem.
O Vt foi um pedido da Globo Minas e só passou em BH e no noroeste do estado> A globo de lá que já havia feito uma reportagem com o Thiago em BH, simulando uma compra de passagem na rodoviária com destino a Pontes Gestal... Claro que não havia nenhuma empresa que fazia esse trajeto... E depois de acompanhar a compra da passagem (apesar de que ele foi de carro), eles queriam que acompanhassemos Thiago fazendo pastel para os amigos... tudo ensaiado, claro... Ficou muito legal a reportagem... E até o Pastel ficar pronto, demorou... levamos o dia todo nisso... rs... Vale a observação de que Thiago e a familia nos receberam muito bem. Todos são uma simpatia, sempre muito solícitos com a imprensa...

video

Série Aquecimento Global

O texto e o vídeo a seguir fazem parte da série Aquecimento Global produzida pela TV TEM. Foi uma honra ter feito um dos capítulos da série...Justo na minha parte, as principais entrevistas e eventos foram realizados em São Paulo. A reportagem é grande, mas é uma aula sobre o que está acontecendo com o Planeta. Vale a pena assistir. Este texto abaixo foi escrito para o site da série. É só clicar nele para ler em tamanho maior... O vídeo está logo abaixo do texto.

video

Globo Rural Borracha

Esta reportagem entrou no Globo Rural semanal, de domingo... A apresentação foi do Evaristo Costa. A matéria conta o bom momento vivido pelo país na produção de borracha... O Brasil não produz latex suficiente para a demanda nacional... Isso significa que nosso país tem um mercado promissor e em expansão... É uma cultura lucrativa. Um único pé de ceringueira produz latex por até 40 anos...
O produtor só tem um investimento alto nos 7 primeiros anos de plantio, quando ainda não aconteceu a primeira sangria (a primeira extração de borracha). Depois, meus amigos, o lucro é garantido...

video

A Vida no Campo

Um repórter de afiliada, do interior, não tem editoria fixa. Não que seja uma regra, mas é que não há mão de obra para tanto. E, claro, quanto mais as empresas puderem sugar um funcionário para que ele faça de tudo, evitando o gasto com a contratação de outra pessoa, assim será.
Apesar disso (de não poder fazer apenas esporte. que era que eu mais curtia), se tem uma coisa que eu aprendi a gostar é das pautas rurais. Primeiro, porque geralmente são feitas em sítios, chácaras e fazendas distantes dos centros urbanos. Isso significa que nunca dava tempo de voltar pra redação pra fazer uma segunda matéria nequele mesmo dia. A "lonjura" nos permitia fazer um material mais bem produzido, no capricho e com calma. Segundo, que, paulistano da gêma como eu, tudo no mundo rural era uma surpresa, um aprendizado. Histórias que minha mãe, nascida em Santa Adélia, me contava, eu começava a presenciar. Não tinha um dia que eu não chegava com o sapato sujo de terra... Não vencia limpar, como dizem no interior.
A nossa equipe com a pressa enraizada nas mentes, tentava sempre agilizar as coisas... Mas o carinho e atenção doado pelo povo do campo impedia que fossemos muito ligeiros. Sempre tinha uma frutinha pra degustar, um cafezim pra tomar, um queijim pra experimentar. E era como se conhecessemos as pessoas há muito tempo. Um tratamento sem igual. Sempre fomos muito bem tratados.
Se tudo era perfeito? NUNCA... rs
A primeira grande dificuldade era entender o caminho que o produtor tinha descrito na pauta pra chegar ao local da entrevista. Pra evitar stress, o telefone do estrevistado já estava lá na pauta. Já sabíamos que teríamos qur ligar, pra poder chegar. Mas esse era o menor dos problemas.
Quantas vezes chegamos na casa ou propriedade do entrevistado e o horário de marcação estava errado, ou o entrevistado não estava? Pior, muitas vezes ele estava lá, mas não sabia qual era o assunto da reportagem e, consequentemente, não ficou sabendo que teria que atrasar a ordenha daquela bendita vaca premiada, que seria filmada. Nesse caso, ou se cancela a reportagem e a pauta é remarcada (hipótese remota) ou se simula uma ordenha, sem mostrar detelhes mais suculentos da teta da vaca despejando aquele leite quentinho e branquinho.

Um dos aprendizados foi pra fazer esta reportagem aí abaixo. A matéria entrou no Globo Rural e conta a história de produtors de Limão do noroeste de SP, da cidade de Urupês, que vendem os produtos direto pro comerciante, sem atravessador no negócio. Muito interessante.

video

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Imperador no Tricolor

Dando um tempo na overdose Palmeirense (veja os posts anteriores), coloco agora um video do
São Paulo, disputando o Paulistão de 2008, jogando contra o Mirassol (que fazia sua estréia no campeonato)... Estádio José Maria de Campos Maia lotado pra ver o imperador Adriano... Tudo bem que nos jogos anteriores a essa partida, ele não tinha feito muita coisa e ainda teve um problema de comportamento (que não me lembro qual foi), mas a expectativa era grande.
A produção do Globo Esporte de SP me ligou... "Rafael... a gente não quer que vc narre o jogo, os lances, nada disso... Nosso Vt vai ser sobre o Adriano... Fica focado nele... Como o Sportv vai transmitir, vamos ter imagens do jogo aqui, não precisa se preocupar com a partida em si, faça o Vt preocupado com o Adriano, jogue ele bem ou não.... "... Pouts... que dureza...
Minha missão, então, era: tentar estruturar na cabeça um tipo de texto sem me preocupar tanto com detalhes do jogo... fazer um comportamento do Adriano. Mas ter em mente dois tipos de textos diferentes... um, levando-se em conta que o jogador foi fundamental pro tricolor... e outro, considerando que ele mais uma vez não teria jogado bem... Por quê pensar nessas possibilidades antes do jogo? Porque, eu teria que fazer as entrevistas com a torcida, além da minha passagem, antes de saber o resultado...
Como o Adriano não jogou nada, não dava pra fazer milagre no vt.... E a assessoria do São Paulo blindou o Adriano... ele não deu entrevista... Muricy sempre ranzinza, até que respondeu nossas perguntas.... O repórter Renato Peters (http://twitter.com/RENATOPETERS) assistiu a reportagem e me deixou um recado no Orkut me parabenizando e lemantando: "Pena que o Adriano não jogou nada...". Pena mesmo, senão as histórias do jogo e do Vt teriam sido outras... E é assim, nem sempre a gente consegue deixar o nosso material de trabalho redondinho, como gostaríamos... Valeu a experiência.

video

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Imprensa Esportiva


Depois de fechar essa semana muito bem (veja os posts anteriores), nada melhor que uma foto pra relembrar a turma que se unia pra fazer jornalismo, nas ruas das cidades do interior de São Paulo, desbravando o desconhecido e enfrentando o que poderia parecer dificil...
Galera da imprensa de Rio Preto, na sala de coletiva do Teixeirão, depois do primeiro de 2 jogos que o Palmeiras fez em Rio Preto no início de 2008... Nesse dia tinha jogado com o Guaratinguetá, que era lider do Paulistão). Nessa foto, nós da TV TEM (Eu, Carlão e Jova), a turma da Record (aí só aparece o Ditinho), do SBT (querida Vanessa), e da Band de Prudente (meu camarada Leo Bianchi, que hoje está na TV TEM de Bauru, e Well Valsechi, hoje na Globo de SP... além do Ferdinando Ramos, fotografo...

Palmeiras x Guarani - Paulistão/2008

A semana do primeiro trimestre de 2008 foi fantástica... (veja os dois posts anteriores). O Palmeiras, com o está em reforma jogou duas partidas em São José do Rio Preto, no estádio Teixeirão. Na época, pra quem não se lembra, o time estava há 3 jogos sem vencer... E a imprensa da capital já começava a falar em crise (um exagero, eu sei, mas não fui eu quem disse isso)... E mais uma vez a Globo São Paulo nos ligou... "Rafael, como o jogo do Palmeiras vai ser no sábado à noite, queremos um Vt pro Esporte Espetacular do domingo... "caracaaaaaa, tá me zuando", pensei...
A instrução era: faça uma coisa descontraida, com a torcida... Evite narrar o jogo, lance a lance, porque senão, fica parecendo melhores momentos do show do intervalo..... Fomos lá... Um mundarel de camisas verdinhas pra todos os lados...
Nossa equipe: Eu e João Selare... Esse cinegra é sensacional... dos melhores que eu já trabalhei... Ele não é apartador de botão.. é Repórter Cinematográfico no sentido literal da função... participa das reportagens, dá idéia pro repórter, avisa quando faz alguma imagem diferente, pro repórter poder colocar no texto, se quiser... Enfim, esse cara me ajudou pra caramba.. e a reportagem ficou bem bacana... Por sorte conseguimos sonoras ótimas de torcedores bem engraçados... Dá uma olhadinha ai na reportagem, vai....

video

Stand Up no SPTV

Uma meia hora depois do treino que nós cobrimos (veja o Post anterior), mais uma solicitação de São Paulo pra nós... "Rafael, vai lá no portão principal do Teixeirão e grava um Stand Up de um minutos... coisa curta, sobre o treino pra entrar no SPTV da capital"... Opa, lá fomos nós... resumi as informações que conseguimos do treino anterior e gravamos... O resultado é esse ai... eu todo largado no vídeo, cansadaço...rs... Mas o importante é que entrou... O video foi editado pra ficar menor, mas pra poder entender melhor foi o seguinte: O Chico e Carla, nessa época, chamavam um reporter do nucleo de esportes de São Paulo pra falar da rodada do futebol e este repórter é que chamava as notícias do interior... Nesse dia foi Felipe Diniz...

video

Treino Palmeiras

Caiu na Rede é... ponto com o chefe. Esta foi a minha primeira reportagem de esporte a entrar em rede... Em janeiro de 2008. Fiquei pouco contente, né? rs... Me lembro que logo que eu comecei a trabalhar em Rio Preto, passei a fazer algumas reportagenzinhas de treinos dos times de futebol da região e curti cada momento... Aliás, sempre tive tesão de fazer esporte, por isso nunca foi dificil ter inspiração pra fazer textos razoavelmente concisos e diretos.
Neste dia, me lembro que a chefe da produção me ligou e disse "Rafael, pára essa reportagem que você tá fazendo (nem lembro qual era), a Globo São Paulo ligou. Eles querem que a vocês cubram o treino do Palmeiras no Teixeirão, pro Globo Esporte de amanhã". Eu gelei... frio na barriga total... Pouts, como é que eu ia fazer isso de uma maneira diferente? Sim, porque materia de treino e jogo todas as Tv´s fazem... O objetivo ali era procurar um diferencial.... O chefe pegou o telefone e "Losekann (meu apelido entre os colegas de Rio Preto), tenta fazer uma coisa bem legal, curiosa, pra cima!!... Vai lá garoto!!!"... Tá, mas como?, eu pensei...
O treino era com portões fechados... O Vanderlei Luxemburgo impediu a entrada da imprensa...
Minutos antes dessa ligação, eu tinha feito uma entrada ao vivo dentro do jornal das 19h pra falar da presença do Palmeiras por lá... A nossa UMJ - Unidade Móvel de Jonalismo - (aquele furgão que carrega aquela antenona que fecha o sinal dos links) ainda estava lá... Foi quando alguem da equipe deu a idéia "porque o cinegra não sobe na UMJ e filma de lá? Com certeza vai dar pra ver..." Foi o que fizemos... filmamos poucos minutos... até sermos descobertos pela comissão tecnica do Palmeiras...
Seguranças brutamontes chegaram no portão e nos ameaçaram... "Pode parar de filmar AGORA!!!!... Tá proibido filmar hoje... Se não parar, vamos chamar a polícia..."... Tá bom... paramos... mas não tínhamos material suficiente pra fechar o Vt... Olhei pro céu e pedi ajuda...rs ... Ao mesmo tempo, reparei nos altos prédios que existiam do outro lado da rua do estádio.
Ahhhh, não deu outra... de lá de baixo, vi um morador na sacada olhando pra nós... eu gritei "Pode subir aiiiiiii só pra fazer uma imagens??????????"... ele respondeu "Claro que pode!!!! O Estadão já tá aqui"... Subimos... Tinha um reporter do Lance e outro do Estadão com seus notebooks e conectados à internet móvel para transmitir fotos e textos pra capital... Um espécie de QG improvisado, que me lembrou o hotel onde se hospedaram alguns jornalistas brasileiros durante a guerra do Iraque, citado por Sergio Davila no seu livro Diário de Bagdá... conseguimos filmar parte do treino, e descobrimos que o goleiro Marcos estaria de volta à meta alvi-verde...

Segredinho do Vt: quando o treino foi liberado pra imprensa, entramos no gramado e conversamos com o Luxa, que nos avisou que não daria entrevista naquele momento. Por coincidencia, Luxemburgo conversava com o ex-goleiro palmeirense Veloso, que na época era técnico do América de Rio Preto (time dono no estádio Teixeirão, onde o Pelmeiras treinava e jogou naquela semana).
Veloso, que acostumou ver as nossas caras nos treinos do América, nos apresentou formalmente pro Luxembugo. "Ô Valnderlei, esses amigos são da TV TEM, a globo daqui, que é do Jotinha (J. Hawilla, dono do grupo TV TEM e parceiro fincenceiro do Palmeiras, na ápoca).
Vanderlei: "Ahhhhhhh, eram vocês que estavam tentando filmar do lado de fora, né? (risada, muita risada). Bom, se vocês são do Jotinha, então, tudo bem... "
E todos viveram felizes...

video

Esporte na veia...


Trabalhar na TV TEM de São José do Rio Preto foi incrível!!!!
Tive a oportunidade de me especializar no que eu sempre gostei, esportes. A região não tem um super time de futebol, mas até que é bem representada pelo Mirassol na séria A-1 do Paulistão (que terminou entre os 10 melhores, entre 20, nas duas temporadas que disputou até agora) e antigamente foi orgulhosamente representada pelo América de Rio Preto (hoje na A-2), que chegou a fazer jogos espetaculares contra o Santos de Pelé, em 1964 (ano em que ganhou do Santos por 2 a 1)... O América, porém, anda afundado em dívidas, que ultrapassam milhões de reais (perdeu até o centro de treinamento para pagamento de dívidas, não contrata mais jogadores de peso há anos)... Enfim, a região noroeste do estado, que já teve na elite do Paulistão o Catanduvense de Catanduva (hoje na A-2) e o Novo Horizontino de Novo Horizonte, recentemente teve a participação também do Rio Preto, time mais antigo que o América, mas que chegou pela primeira vez na série A-1 em 2008, mesmo ano em que foi rebaixado para a série A-2. A variedade de times, ainda que em situação ruim, é um prato cheio pra imprensa da região. Poder receber Palmeiras, São Paulo , Corinthians e Santos, atrai torcedores do estado todo... É incrivel... As cidades respiram futebol... sim, apenas futebol... Não há outro esporte que polarize tanta atenção do que o futebol no interior do estado... Salvo excessões, como o Basquete em Catanduva, Ourinhos, Americana....

Legendas das fotos: na primeira à esqueda, ao alto, Jovair Tomé... à direita está este que vos escreve... Ambas tiradas no estádio do Mirassol.
Na foto seguinte de boné azul, filmando, está João Selare "Alemão" captando o treino do Rio Preto. Logo abaixo, meu material de trabalho nos dias de jogos (papel, caneta, radinho, mic e celular da tv).
Abaixo mais fotos...
Eu e Alemão esperando o treino do Rio Preto começar, protegidos do sol de 40 graus...

Alemão arrumando equipamento, enquanto alguns jogadores do Rio Preto esperam instruções do preparador físico.

Leo Freitas, meu ex-chefe, tomando um picolé na cabine de transmissão do estádio do Rio Preto, acompanhando nosso trabalho, num dia de jogo.