quarta-feira, 2 de março de 2011

Troca de bebes mortos

Esse foi o típico caso sem marcação nenhuma de entrevista... Pra fazer a reportagem foi preciso resgatar história antiga, contar história recente já contada (tentando achar uma novidade nela). E incrementar com uma entrevista com um delegado. Valeu a tentativa de insistir em ligar pro assessor do Hospital, pra conseguir alguma novidade na história...

Nenhum comentário:

Postar um comentário